Cantores de “Fio de Cabelo” são os responsáveis por introduzir a música sertaneja nos veículos de massa do Brasil

Nascidos em Astorga os irmãos José Lima Sobrinho e Durval de Lima formaram a dupla sertaneja Chitãozinho & Xororó. A dulpa é recordistas em vendas de discos no Brasil com mais de 37 milhões. Ganharam quatro prêmios Grammy Latino, além de abrirem espaço para a música sertaneja nas rádios e televisão a partir da década de 1980, influenciando ainda diversos artistas do gênero.

O nome artístico da dupla baseia-se na canção homônima “Chitãozinho e Xororó”, originalmente lançada em 1939 pelos compositores Serrinha e Athos Campos. Na música, o cantor diz que vive só e que só se alegra quando cantam o inhambuxitã e o xororó.

Os irmãos começaram a carreira ainda bastante jovens. O primeiro disco, inclusive, saiu ainda em 1970, e incluía a canção “Galopeira”.

Em 1979, gravaram o disco “60 dias apaixonado”, obtendo relativo sucesso. E em 1981, gravaram o disco “Amante Amada”, conseguindo atingir a marca de 400 mil cópias vendidas. Mas o reconhecimento do grande público veio somente em 1982 com a canção “Fio de Cabelo” do disco “Somos apaixonados”, que vendeu mais de 1,5 milhão de cópias.

No ano de 1995, encabeçaram o evento Amigos, um show com as três principais duplas sertanejas do Brasil na época: Zezé di Camargo e Luciano, Leandro e Leonardo, e eles, Chitãozinho e Xororó. O show em São Caetano do Sul, estiveram presente mais de 100 mil pessoas.
Já no ano 2000, completaram 30 anos de carreira e a marca de 30 milhões de discos vendidos. E em 2005, foram homenageados no Carnaval de São Paulo pela escola X-9 Paulistana com o enredo “Nascidos pra cantar e também sambar”. Ainda em 2005, gravaram a guarânia “Arrasta uma Cadeira” com Roberto Carlos, música que foi sucesso nacional.
Em 2010, comemoraram os 40 anos de carreira, com um disco que teve a participação de várias duplas da nova geração do sertanejo, chamado universitário, como Jorge e Mateus, João Bosco e Vinícius, Guilherme & Santiago, Hugo Pena e Gabriel, Eduardo Costa, João Neto e Frederico, Luan Santana, Zé Henrique e Gabriel, Maria Cecília e Rodolfo, entre outros.

Chitãozinho & Xororó até hoje deixam o seu legado por introduzir a música sertaneja nos veículos de massa do Brasil numa época em que o gênero tinha pouco espaço nas rádios e televisão. A dupla também se tornou conhecida por modernizar a música sertaneja, introduzindo instrumentos como a guitarra elétrica e o banjo em seus álbuns. E de acordo com uma pesquisa feita pela Karaoke World Championships Brasil em 2017, sua canção “Evidências” era a faixa mais executada em karaokês do País.

O cantor e compositor José Augusto, que compôs a faixa, comentou o sucesso dela dizendo que “Evidências foi a loteria, ninguém esperava. Os primeiros produtores que ouviram disseram que não era legal”. Eles jamais imaginaram que a música pudesse ultrapassar o tempo e as fronteiras. Diversos artistas reconheceram o impacto de Chitãozinho e Xororó, tanto na música sertaneja como na música brasileira de forma geral.

Vamos curtir esse sucesso que é ‘”Evidências”.

Comentários