Chico César fala sobre parceria musical com Juliette: ‘Se ela topar, eu estou pronto’

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Redação – Rede Cultura 

Fonte/Baha.ba

Foto: Assessoria/ Divulgação

Juliette Freire colocou o conterrâneo Chico César no topo das paradas com a sua participação no Big Brother Brasil e a intenção do artista é retribuir o favor feito de forma inconsciente pela paraibana.

A advogada foi responsável pelo sucesso da faixa ‘Deus Me Proteja’ em 2021, colocando a música entre uma das faixas mais ouvidas do ano no serviço de streaming do Spotify após cantar um trecho da canção dentro do programa.

Em entrevista ao Gshow, o artista afirmou que seria um prazer unir sua voz a da maquiadora, que vem sendo apontada como favorita ao prêmio.

“Seria um grande prazer, primeiro, ter um encontro pessoal com Juliette, encontrar, abraçar depois que ela sair da casa mais vigiada do Brasil (risos). Seria um prazer tocar um violãozinho, cantar com ela em casa, em Campina Grande, ou João Pessoa, em São Paulo…”, disse Chico.

O cantor não descarta uma regravação da faixa com a participação de Juliette e conta que já recebeu pedidos de outros artistas, mas vem segurando a decisão para priorizar quem fez com que a música voltasse a ser famosa.

“Primeiro, acho que tem que haver um encontro de almas para haver esse encontro artístico. Se ela topar, eu estou pronto. Algumas pessoas têm me consultado, pedindo autorização para gravar a música, e eu tenho até segurado. Porque creio que se uma pessoa tem o direito de gravar essa música hoje, e levá-la para o Brasil, é justamente Juliette, se ela quiser. Se ela não quiser, aí volta de novo a ser de todo mundo”.

Lançada em 2008 no disco ‘Francisco, Forró e Frevo’, a canção é uma parceria de Chico com Dominguinhos e teve aumento de buscas no YouTube passando de 7 mil visualizações para 74 mil em menos de um mês, e no Google.

Chico ainda teceu elogios a voz da conterrânea e acredita que ela pode ter futuro na música. “Ela tem uma voz bonita, forte, é afinada. Obviamente, uma coisa é cantar informalmente em casa, para os amigos, outra coisa é encarar o microfone, o palco, a banda atrás. Para isso, precisaria ter umas aulas, estudar um pouco. Mas eu vejo potencial, sim, e seria uma legítima representante da força do canto da mulher nordestina”.

Juliette ainda tem em seu catálogo de possíveis parcerias a cantora Maria Gadú, Duda Beat, Luan Santana, Jorge e Mateus, e uma faixa inédita prometida pelo cantor Tierry.

Comentários