Galvão Bueno: narrador faz 70 anos mais flamenguista e relax do que nunca

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Rede Cultura/Fonte Uol

O caminho que levou Galvão Bueno a se tornar o principal narrador de esportes da televisão brasileira lhe exigiu algumas adequações à liturgia do cargo. Uma delas foi sufocar a paixão clubística que ele alimenta desde que, ainda criança, frequentava as arquibancadas do Maracanã.

Galvão Bueno sempre tratou seu amor pelo Flamengo com discrição até na frente dos filhos. Ou ao menos tentou, embora possam discordar torcedores rivais que viam, e ainda veem, maior animação na narração de gols e títulos rubro-negros.

Mas hoje, no dia em que completa 70 anos, o narrador já anda se permitindo certas liberdades. Está mais relaxado para expor ao mundo seu “flamenguismo” e falar abertamente sobre o assunto.

“Eu só me abri que sou torcedor do Flamengo recentemente. O Armando Nogueira me ensinou que, depois de uma certa idade, você ganha o direito de falar algumas coisas. Então decidi falar. E o pessoal me respeita”, disse o narrador em uma entrevista de abril ao também flamenguista Zico.

Comentários