“O canto dessa cidade é meu”

Filha de Liliana Mercuri de Almeida, uma assistente social de ascendência italiana, e Antônio Fernando Abreu Ferreira de Almeida, um mecânico português, Daniela Mercury, cresceu no bairro de Brotas com os quatro irmãos. Aos oito anos de idade, começou a estudar dança; aos treze, decidiu se tornar cantora e, aos quinze, começou a se apresentar em bares.

Muito decidida, uma das características de sua personalidade, Daniela Mercuri de Almeida Verçosa, mais conhecida como Daniela Mercury, tornou-se uma cantora, compositora e também produtora musical luso-brasileira. Em sua carreira solo, vendeu mais de vinte milhões de discos em todo o mundo. Foi vencedora de um Grammy Latino com seu álbum Balé Mulato – Ao Vivo e recebeu também seis Prêmio da Música Brasileira.

O que muita gente não sabe é que, Daniela Mercury é licenciada em dança pela Universidade Federal da Bahia, mas iniciou na dança ainda aos 4 anos de idade, tornando-se mais tarde professora de jazz, de dança moderna e ballet clássico, além de atuar em outros gêneros, como dança afro e dança contemporânea.

Cantar mesmo, profissionalmente, ela começou aos quinze anos, mesma idade em que subiu em um trio elétrico pela primeira vez.

Daniela foi backing vocal da Banda Eva no período de 1986 a 1988, quando o grupo ainda era um bloco carnavalesco que se apresentava nos cinco dias do carnaval, fazendo base para os vocais principais de Luiz Caldas, Marcionílio e Ricardo Chaves. Mas logo no início da década de 1990, Daniela Mercury decidiu partir para a carreira solo. O primeiro single da cantora a chegar ao topo da parada brasileira, foi “Menino do Pelô”, gravada com o bloco afro Olodum.

Já o seu segundo álbum solo, O Canto da Cidade de 1992 vendeu mais de dois milhões de cópias no Brasil, fazendo com que Daniela se tornasse a segunda intérprete feminina a atingir tal feito, e produziu sucessos como “O Mais Belo dos Belos”, “Batuque”, “Você Não Entende Nada” e a faixa-título O Canto da Cidade.

Vamos relembrar esse sucesso agora!

Comentários